quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Voz do Pastor - Passo a passo o caminho se faz


Caros amigos, estamos em pleno mês de setembro, que tradicionalmente se dedica, no Brasil, à Palavra de Deus. Este ano, a CNBB escolheu o para o estudo de nossas comunidades uma parte do livro do Êxodo: Ex 15,22-18,27; que trata da travessia do Povo de Deus desde o Mar Vermelho até o Monte Sinai.
Neste caminho, vislumbramos, como em um espelho, a vida de nossas comunidades atuais. Em meio às dificuldades de afirmar-se como povo livre e, por conseguinte, responsável pela própria subsistência e organização, o povo reconhece a presença de seu Libertador. Ele se mostra sempre próximo ao povo que Ele mesmo escolheu e guia pelo deserto.
As intervenções do Senhor na vida da gente que caminhou pelo deserto são a prova do cuidado do Criador que quer fazer uma aliança de amor. A cada passo, em cada acontecimento, se fazia o caminho da fidelidade em meio às dificuldades, se percebia que acima de todos os bens materiais que Deus concedia no deserto, estava o dom maior de sua presença divina.
Nossas comunidades de hoje também caminham em meio a tribulações, sejam elas causadas pelas necessidades materiais ou inimigos externos, ou a consequência do egoísmo e pequenez de coração de tantos, que se transformam em um verdadeiro desafio ao crescimento do Reino de Deus.
O lema deste mês da bíblia é “Aproximai-vos do Senhor” (Ex 16,9) e este também, ao meu ver, é o antídoto para os nossos males de itinerantes no deserto do mundo moderno. A proximidade do Senhor estimula a justiça e suscita a partilha fraterna dos bens, desterra os vícios e aumenta a caridade e disponibilidade nos corações.
Como afirma são Paulo a cerca do tema proposto para o estudo: “estes acontecimentos se tornaram símbolos para nós, a fim de não desejarmos coisas más, como eles desejaram” (1Cor 10, 6). Deus quer ajudar-nos no caminho da liberdade, porém a liberdade não está em possuir uma terra própria e não ter senhor, mas radica em uma atitude interior de desapego, responsabilidade e gratidão em relação aos bens que Deus nos dá. Quando aprendermos que muitas das coisas que nos ocupam o pensamento e o coração são contingentes em relação às coisas realmente importantes, como a fidelidade a Deus, o cuidado da família e dos amigos, o desejo de sermos melhores para o serviço dos irmãos; então seremos realmente livres e poderemos entrar na Terra Prometida que Senhor nos preparou.

Dom Edney Gouvêa Mattoso,
Bispo Diocesano de Nova Friburgo

0 comentários:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget

Videos

Loading...

 
Design by Wordpress Theme | Bloggerized by Free Blogger Templates | coupon codes