sábado, 30 de outubro de 2010

PAPA PEDE A JOVENS QUE EVITEM ENCARAR AMOR COMO 'TROCA DE MERCADORIAS'


IDADE DO VATICANO, 30 OUT (ANSA) - O papa Bento XVI recomendou hoje, em um encontro com jovens italianos, que eles evitem se deixar levar por um "amor reduzido à troca de mercadorias", e exortou os educadores a "oferecer razões e metas para a vida".
   
"Vocês não podem e não devem se adaptar a um amor reduzido a uma troca de mercadorias, a ser consumado sem respeito por si e pelos outros, incapaz da castidade e da pureza. Isto não é liberdade", declarou o chefe de Estado do Vaticano.
   
O Pontífice se reuniu na Praça de São Pedro com cerca de 100 mil jovens da Ação Católica Italiana, em um evento de festa e reflexão sobre os desafios educacionais intitulado "Existe mais: Cresçamos juntos". Durante o encontro, ao qual também compareceram pais e professores, Bento XVI respondeu a três perguntas encaminhadas pelos presentes.
   
"Muito amor proposto pela mídia e a internet não é amor, mas egoísmo, fechamento. Dá a vocês a emoção de um momento, mas não os faz felizes, não os faz grandes", disse o Papa. "É certo que custa sacrifício viver de modo verdadeiro o amor. Sem renúncias não se chega a esta estrada. Mas tenho certeza de que vocês não têm medo do cansaço de um amor comprometido e autêntico. É o único que, no final das contas, dá a verdadeira alegria", completou.
   
O líder máximo da Igreja Católica contou que, quando jovem, era o menor de sua turma e tinha vontade de um dia se tornar "muito grande" em atos e tamanho. "Crescer em altura implica este 'existe mais'. Seu coração diz que deseja ter muitos amigos, que fica contente quando se comporta bem, quando faz felizes o pai e a mãe, e sobretudo quando encontra um amigo insuperável, bom e único, que é Jesus", discursou Bento XVI.
   
"Jesus ensinou aos adultos que vocês também são grandes, e os adultos devem custodiar esta grandeza que é a de ter um coração que quer bem a Jesus", assinalou ele, dizendo que é preciso "estar com os outros, com os amigos, também com os mais pobres, com os doentes, para crescer junto".
   
Aos educadores, o Pontífice apontou que a função "significa ter uma alegria no coração e comunicá-la a todos para tornar a vida bonita e boa". "Significa oferecer razões e metas para o caminho da vida", acrescentou ele, chamando todos a oferecer "a beleza da pessoa de Jesus e fazer se apaixonar por ele, por seu estilo de vida, sua liberdade, seu grande amor cheio de confiança em Deus pai".
   
"Sua presença aqui diz não só a mim, mas a todos, que é possível educar, que é cansativo mas belo dar entusiasmo aos rapazes e às crianças", assegurou o Papa. "Tenham a coragem, quero dizer a confiança, de não deixar nenhum ambiente sem Jesus, sem sua ternura que fazem todos experimentar, mesmo os mais necessitados e abandonados, com sua missão de educadores", complementou. 

Bento XVI disse ainda que "em meio a tanta alegria e entusiasmo", ele também se sentia pleno de alegria e "rejuvenescido".

terça-feira, 5 de outubro de 2010

DNJ 2010

Ocorreu um erro neste gadget

Videos

Loading...

 
Design by Wordpress Theme | Bloggerized by Free Blogger Templates | coupon codes